19 de nov de 2012

Sonhando...

 
  10h45min da manhã. Estou sentada na minha cama, enrolada em minhas aconchegantes cobertas e escrevendo, na minha máquina de escrever (Juliet), uma carta para a minha mãe, que está no Brasil. Snow, meu husky siberiano cinza que tem um olho azul e outro castanho, está deitado no chão ao meu lado, me encarando com aquele olhar de quem quer sair para dar uma volta. Não consigo resistir.
    Troco minhas roupas para encarar as ruas frias de Londres e saio com ele, tendo como destino o parque. No caminho, uma senhora me cumprimenta e eu retribuo meio hesitante, porque não me lembro de conhecê-la e a população de Londres não é a mais amigável.
    Faço uma parada em um café para tomar um chocolate quente e aquecer meu corpo.
    No parque, leva um tempo, mas finalmente encontro um banco vazio e vou me sentar para descansar com Snow.  Ele não parece querer descansar então, solto-o da coleira e deixo ele ir brincar um pouco. Rola na grama gelada, corre de um lado para o outro e brinca com pessoas e cachorros que ele acabou de conhecer, mas já os considera amigos.
    Snow corre até o rio e bebe um pouco de água. Não tenho certeza se ela é limpa, por isso, vou até ele e o prendo novamente na coleira. Brincamos mais um pouquinho e seguimos nosso caminho de volta para casa.
    Subimos até o nosso andar (4º) de escadas, para fazer mais um pouco de exercícios. Estou colocando a chave na fechadura quando vejo, na porta de frente para a minha, a senhora que me cumprimentou na rua. Ela é minha vizinha. Moro sozinha, apenas com Snow em um apartamento relativamente grande. Ao entrarmos, o telefone começa a tocar. Atendo e é Jack, um homem que trabalha na editora para a qual eu enviei meu livro, falando. Está ligando para dizer que meu livro foi lido e aprovado. Ele será publicado.
    Marco um horário para ir até a editora discutir alguns assuntos e nos despedimos. Coloco o telefone no gancho.
    E aí eu acordo.

6 comentários:

  1. Ah, que pena que era só um sonho. Podia ser uma história real, e você podia dar continuação, eu ia gostar de ler. Como eu disse lá no Grupo do A Series of Serendipity sinto falta de blog que escrevam histórias legais pra eu acompanhar. A sua história já encheu a minha cabeça de ideias de continuação pra ela, hahaha. Gostei muito do seu background. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Também estava pensando em fazer uma continuação...é ótimo ouvir incentivos assim! Muito obrigada (:
      Beijinhos, Li

      Excluir
  2. peeeeeeeerfeito *-*
    Você tem que fazer um livro. Va fazendo ao decorrer dos dias, continuação destes talvez. E depois tentar publicar. Vou ser sua fã *---*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou querendo fazer um livro de crônicas...essa aí é uma delas já estou trabalhando em outras duas! Adorei saber que já terei uma fã garantida! haha
      Obrigada pelo carinho! Beijinhos, Li.

      Excluir
  3. Adorei o texto, Liana...ficou muito interessante e gostoso de ler....que venham mais contos, mais crônicas, mais textos como esse!
    E por favor, diga pra linda Lu, a Blythe mais fofa, que sempre lembramos dela com muito carinho!

    Beijinhos e Parabéns! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, Zezinha! Depois de todos esses incentivos, com certeza virão mais textos e crônicas!
      A Lu adorou o recado e mandou um superbeijo pra vocês :D

      Excluir

Compartilhe sua opinião com respeito e volte sempre!
Li & Lu

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Lovely Life ©Template por 187 tons de frio. Resources: Deeply // Ava7